Página Inicial

Siga-nos:

24.6.2018

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Brasil

LAVA-JATO

Ministro do STF libera ação penal contra Gleisi para julgamento

No processo ela e o marido Paulo Bernardo são réus pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

Agência Brasil  

08/06/2018

Foto: reprodução

clique para ver a foto em tamanho real

Senadora Gleissi Hoffmann (PT-PR).

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello liberou hoje (8) para julgamento seu voto na ação penal sobre a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e seu marido, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo. No processo, ambos são réus pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, na Operação Lava Jato.

 

Com a liberação, caberá ao presidente da Segunda Turma do STF, Ricardo Lewandowski, marcar a data do julgamento. Celso de Mello é o revisor da ação penal e, de acordo com regimento interno da Corte, cabe a ele liberar o caso para julgamento após revisar o voto do relator, Edson Fachin.

 

A Senadora Gleisi Hoffmann durante sessão da Comissão Processante do Impeachment para oitiva da junta pericial composta por três servidores do Senado: Fernando Álvaro Leão Rincon, Diego Prandino Alves e João Henrique Pederiva

 

Em novembro do ano passado, ao apresentar as alegações finais no caso, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu a condenação da senadora e de Paulo Bernardo. No processo, ambos são acusados de receber R$ 1 milhão para a campanha da senadora, em 2010.

 

Na manifestação, última fase do processo antes da sentença, Dodge pede que Gleisi e Paulo Bernardo também sejam condenados ao pagamento de R$ 4 milhões de indenização aos cofres públicos, valor quatro vezes maior do que o montante que teria sido desviado da Petrobras.

 

De acordo com depoimentos de delatores na Operação Lava Jato, o valor da suposta propina paga a Gleisi e Paulo Bernardo é oriundo de recursos desviados de contratos da Petrobras. O casal foi citado nas delações do doleiro Alberto Youssef.

 

Defesa

 

Em documento encaminhado ao Supremo durante a fase de defesa, os advogados do casal afirmaram que as acusações são “meras conjecturas feitas às pressas” em função de acordos de delação premiada.

 

“A requerida [senadora] jamais praticou qualquer ato que pudesse ser caracterizado como ato ilícito, especialmente no bojo do pleito eleitoral ao Senado Federal no ano de 2010, na medida em que todas as suas contas de campanha foram declaradas e integralmente aprovadas pela Justiça Eleitoral”, afirmou a defesa, na ocasião.

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

23-06-2018 :: Desaprovação a Bolsonaro sobe e chega aos 64%

20-06-2018 :: Ciro Gomes é vaiado e deixa evento em Minas Gerais

19-06-2018 :: Procuradoria Geral da República denuncia Ciro Nogueira

16-06-2018 :: STF confirma condenação de Paulo Henrique Amorim em caso de injúria contra Heraldo Pereira

16-06-2018 :: Ex-colega quer dinheiro para contar ação de Bolsonaro em plano de atentado

13-06-2018 :: Justiça nega pedido de Lula para disputar eleição

11-06-2018 :: Presidente do STF Cármem Lúcia defende imprensa livre

08-06-2018 :: Ministro do STF libera ação penal contra Gleisi para julgamento

08-06-2018 :: TCU não recomenda contratação de advogados por prefeituras sem licitação

31-05-2018 :: Caminhoneiro é morto com pedrada na cabeça em Rondônia

30-05-2018 :: Bancos fecham no feriado e funcionam normalmente na sexta

29-05-2018 :: Dória lidera pesquisa para governador de São Paulo

26-05-2018 :: Líder petista paga pesquisa com verba da Câmara

21-05-2018 :: Senado vota projeto que regulamenta criação de novos municípios

20-05-2018 :: Pastores são presos suspeitos de aplicar golpes em fiéis

[ Todas desta coluna ]

Colégio Machado de Assis  - Machado de Assis edilson madereira - edilson madereira edilson constutora  - edilson constutora marquês frios - marquês frios Governo do PI - Governo do Piaui Clínica Picoense  - Clínicas picoensw Prefeitura Municipal de Picos - Prefeitura Municipal de Picos - Site Oficial dr.bezerrinha - dr.bezerrinha

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.