Página Inicial

Siga-nos:

18.3.2019

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Locais

NEGOCIAÇÃO

Sindicato reivindica salário base de 1.120 reais para comerciários de Picos

Nesta terça-feira, 7, acontece reunião entre representantes dos trabalhadores e da classe patronal

Por José Maria Barros  

07/01/2019

Foto: José Maria Barros

clique para ver a foto em tamanho real

Marcos Holanda, presidente do Sindicato dos Comerciários de Picos.

O Sindicato dos Trabalhadores no Comércio e Serviços de Picos (Sintracs) está reivindicando um salário base de R$ 1.120,00 mensais para os comerciários. As negociações estão em andamento com os representantes da classe patronal e nesta terça-feira, 7, haverá uma nova reunião entre as partes.

           

Segundo o presidente do Sintracs, Marcos Holanda, na primeira reunião não foi possível um acordo, pois o governo federal ainda não havia definido o valor do Salário mínimo. Em razão disso, os representantes patronais decidiram não apresentar uma contraposta naquela oportunidade.

 

“Nesta terça-feira teremos uma nova reunião e, esperamos chegar a um entendimento e assim possamos definir o valor do salário dos comerciários de Picos” – ressalta Marcos Holanda.

           

Segundo ele, no ano passado aconteceram alguns problemas e não foi possível registar a convenção coletiva. Agora em 2019 Marcos Holanda espera que a situação seja diferente e as duas partes possam chegar ao entendimento em relação ao valor do salário dos comerciários e a convenção seja registrada.

           

“Estamos trabalhando com um valor de R$ 1.120,00, que consideramos adequado para a categoria de Picos. Mas, tem o outro lado, que é quem paga. È nosso direito reivindicar, agora quem paga é outra questão” – adverte.

 

Em 2018 o salário base dos comerciários de Picos ficou em R$ 1.055,00, um aumento de 3,5% em relação ao ano anterior. Agora, o Sintracs cobra um reajuste de 6%.

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

18-03-2019 :: Governo vai retomar obras na rodovia que liga Picos a Itainópolis

18-03-2019 :: Mutirão de cirurgias de catarata será realizado em Picos

14-03-2019 :: Quatro meses após a remoção dos trailers praça Josino Ferreira continua abandonada

14-03-2019 :: Agência Nacional descobre via satélite nova barragem no Piauí e pede fiscalização

12-03-2019 :: Garçom se entrega uma semana após matar ex-esposa em Picos

12-03-2019 :: MaXNet Telecom chega a Geminiano oferecendo internet de qualidade

12-03-2019 :: Impacto de projetos econômicos é discutido em entrevista coletiva com Diocese e técnicos do governo

08-03-2019 :: Cinema do Picos Plaza fecha as portas

07-03-2019 :: CAmpanha da fraternidade é lançada em Picos pela Diocese

26-02-2019 :: Obra do Centro de Iniciação ao Esporte no bairro Boa Vista é suspensa

25-02-2019 :: Jornalista Raí Júnior receberá título de cidadão picoense

16-02-2019 :: Hospital Dr. Oscar tem serviço de enfermagem interditado pelo Coren

14-02-2019 :: Secretaria de Trânsito de Picos amplia Zona Azul

13-02-2019 :: Definido piso salarial dos comerciários de Picos

10-02-2019 :: Secretaria de Saúde de Picos gasta R$ 31 mil por mês com aluguel de imóveis

[ Todas desta coluna ]

Colégio Machado de Assis  - Machado de Assis edilson madereira - edilson madereira breno - breno lamep - lamep edilson constutora  - edilson constutora marquês frios - marquês frios facim 01 oficial  - facim 01 oficial Prefeitura Municipal de Picos - Prefeitura Municipal de Picos - Site Oficial Clínica Picoense  - Clínicas picoensw

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.