Página Inicial

Siga-nos:

25.4.2019

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Locais

.

Conselho Tutelar pede internação de menor que incendiou escola em Picos

O adolescente já passou várias vezes pelo Conselho Tutelar e é acompanhado pelo mesmo há bastante tempo.

10/04/2019

.

clique para ver a foto em tamanho real

O conselheiro fala quais medidas estão sendo tomadas. “Eu já enviei um relatório pedindo a internação desse menor, eu creio que na quinta-feira (11), o juiz que estiver como titular na Vara da Infância e da Adolescência vai despachar e ele me despachando o mandado de busca e apreensão, eu já recolho esse menor e já vou deixar em Teresina. Esse menor vem dando muito trabalho aos seus pais, ele cria muito problema com vizinhos e não é a primeira vez que ele vem querendo chamar a atenção. Ele está fazendo tratamento, mas o tratamento que ele está fazendo em Picos não está dando resultados, devido a ele estar com essa ideia na cabeça de que agora vai tirar a vida das pessoas com uma arma”, relatou. Raimundo disse ainda que a família recebe acompanhamento do órgão e que neste caso, o problema deste adolescente não é relativo à vulnerabilidade familiar, segundo ele, o jovem tem um padrasto e uma mãe com uma aparente estabilidade doméstica. “O problema não é a família dele, o problema é ele mesmo, ele está causando uma desestruturação dentro de casa muito séria, onde a mãe dele veio atrás de mim e pediu socorro, pedindo para que eu ajudasse porque ela não tinha mais como manter ele, porque ela não tinha mais forças para ele, porque ele é violento com ela”, afirmou. O conselheiro não deu informações sobre quais providências estão sendo tomadas em relação à menina –de 10 anos – que também teria participado do incêndio à escola. Jornal Meio Norte

O vice-presidente do Conselho Tutelar de Picos se dirigiu até Teresina, com o objetivo de viabiliza a internação do menor apontado como um dos autores do incêndio que ocorreu na Escola Municipal Dorinha Xavier, localizada no bairro Morada Nova, em Picos. Segundo Raimundo Nonato, o adolescente já passou várias vezes pelo Conselho Tutelar e é acompanhado pelo mesmo há bastante tempo. Raimundo disse que sua família já chegou a procurar o órgão em busca de ajuda por conta das ações do garoto de apenas 13 anos. O vice-presidente do Conselho Tutelar de Picos se dirigiu até Teresina, com o objetivo de viabiliza a internação do menor apontado como um dos autores do incêndio que ocorreu na Escola Municipal Dorinha Xavier, localizada no bairro Morada Nova, em Picos. Segundo Raimundo Nonato, o adolescente já passou várias vezes pelo Conselho Tutelar e é acompanhado pelo mesmo há bastante tempo. Raimundo disse que sua família já chegou a procurar o órgão em busca de ajuda por conta das ações do garoto de apenas 13 anos. O conselheiro fala quais medidas estão sendo tomadas. “Eu já enviei um relatório pedindo a internação desse menor, eu creio que na quinta-feira (11), o juiz que estiver como titular na Vara da Infância e da Adolescência vai despachar e ele me despachando o mandado de busca e apreensão, eu já recolho esse menor e já vou deixar em Teresina. Esse menor vem dando muito trabalho aos seus pais, ele cria muito problema com vizinhos e não é a primeira vez que ele vem querendo chamar a atenção. Ele está fazendo tratamento, mas o tratamento que ele está fazendo em Picos não está dando resultados, devido a ele estar com essa ideia na cabeça de que agora vai tirar a vida das pessoas com uma arma”, relatou. Raimundo disse ainda que a família recebe acompanhamento do órgão e que neste caso, o problema deste adolescente não é relativo à vulnerabilidade familiar, segundo ele, o jovem tem um padrasto e uma mãe com uma aparente estabilidade doméstica. “O problema não é a família dele, o problema é ele mesmo, ele está causando uma desestruturação dentro de casa muito séria, onde a mãe dele veio atrás de mim e pediu socorro, pedindo para que eu ajudasse porque ela não tinha mais como manter ele, porque ela não tinha mais forças para ele, porque ele é violento com ela”, afirmou. O conselheiro não deu informações sobre quais providências estão sendo tomadas em relação à menina –de 10 anos – que também teria participado do incêndio à escola. Jornal Meio Norte

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

25-04-2019 :: Vereador Chaguinha solicita cancelamento da Taxa de Saneamento básico

24-04-2019 :: Castração de animais é discutida em audiência pública

24-04-2019 :: Castração de animais é discutida em audiência pública

24-04-2019 :: Audiência sobre reabertura Policlínica acontece nesta quinta

22-04-2019 :: Bispo começa a mudança do Piso da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios

16-04-2019 :: Quase 900 famílias devem regularizar dados para não perder o Bolsa Família

15-04-2019 :: Jovem morre afogado no açude de São Julião

12-04-2019 :: Prefeito Ademar inicia recuperação da PI-243 que liga Belém a Padre Marcos e Jaicós

10-04-2019 :: Prefeitura de Picos deve ao Picos Prev quase 4,5 milhões

10-04-2019 :: Vereador denuncia falta d´água na zona rural

10-04-2019 :: Conselho Tutelar pede internação de menor que incendiou escola em Picos

09-04-2019 :: Curto-circuito em subestação deixa seis cidades no Norte do Piauí sem energia

01-04-2019 :: Oposição solicita auditoria nas licitações de Picos

01-04-2019 :: Tecnologias otimizam trabalho da Engenharia

29-03-2019 :: Deputados irão visitar hospitais em Picos e Floriano

[ Todas desta coluna ]

breno - breno lamep - lamep Alencauto - alencauto marquês frios - marquês frios

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.