Página Inicial

Siga-nos:

22.7.2019

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Locais

hanseníase

Saúde e OMS fazem mobilização nacional contra hanseníase

A doença ainda enfrenta uma série de estigmas no país

Fonte: Agência Brasil 

11/07/2019

.

clique para ver a foto em tamanho real

.

O Ministério da Saúde, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a fundação japonesa Sasakawa firmaram esta semana uma parceria para o lançamento, em 2020, de mobilização nacional sobre a hanseníase. A doença ainda enfrenta uma série de estigmas no país e demanda o diagnóstico precoce para evitar sequelas mais graves. Desde 2012, a Fundação Sasakawa repassou cerca de R$ 1 milhão para ações de enfrentamento à hanseníase no Brasil. Uma comitiva internacional visitou esta semana projetos financiados pela organização japonesa em unidades de saúde do Maranhão e do Pará. “Estamos otimistas. Acreditamos que existe decisão política e capacidade técnica para o país eliminar a hanseníase”, avalia o presidente da fundação, Yohei Sasakawa, que se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro na segunda-feira. Socorro Gross, representante da OMS no Brasil, também considera que o país está no caminho correto para combater a doença. Ela faz um apelo para que toda a sociedade se envolva na campanha de conscientização que será realizada no ano que vem. “Todos temos que ser embaixadores também para a eliminação da doença. E a eliminação vai ser trabalhada juntos. Jornalistas, comunidades, professores, médicos. Pessoas que vivem na comunidade.” A sociedade civil também será chamada para colaborar na construção da campanha de combate à doença. Faustino Pinto, do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase, defende mais investimento em diagnóstico precoce e reabilitação. “Se fizesse o diagnóstico precoce, nós não precisaríamos de reabilitação física. Mas ainda temos pessoas que foram de um diagnóstico tardio que precisam dessa reabilitação, que precisam de cirurgias, que precisam de uma atenção especial na questão de calçados, de fisioterapia e de muitos outros serviços. O Brasil precisa muito avançar nesse aspecto.” Magda Levantezi, da coordenação de hanseníase do Ministério da Saúde, fala quais são as principais ações desenvolvidas pelo governo federal. “Ações voltadas para gestão, onde a gente tem trabalhado para que os gestores deem prioridade para a doença. Ações voltadas para a melhoria da qualificação da assistência do paciente e uma terceira frente que é enfrentamento do estigma, da discriminação e a promoção de ações de inclusão social.” O Brasil é o segundo país com o maior número de novos casos detectados de hanseníase por ano, atrás apenas da Índia. Em 2018, foram quase 29 mil novos casos diagnosticados.Os estados mais endêmicos são Mato Grosso, Tocantins, Maranhão, Rondônia, Pará e Piauí. Entre 2013 e 2018, o governo federal investimento R$ 76 mil em campanhas de prevenção à doença nas escolas e, apenas em 2018, cerca de R$ 1 milhão em ações de prevenção e reabilitação para atender os ex-hospitais colônia. A hanseníase é uma doença causada por infecção bacteriana e transmitida por tosse ou espirro. A infecção compromete principalmente a pele, os olhos, o nariz e os nervos periféricos. Os sintomas da hanseníase são manchas claras ou vermelhas na pele com diminuição da sensibilidade, dormência e fraqueza nas mãos e nos pé. O tratamento dadoença possibilita a cura e evita sequelas. Os medicamentos estão disponíveis gratuitamente no SUS, Sistema Único de Saúde.

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

18-07-2019 :: MPPI requer cumprimento de sentença que determina construção de cadeia pública em Picos

16-07-2019 :: Sem laudo do Corpo de Bombeiros, estádio de Picos está impossibilitado de receber jogos

15-07-2019 :: MEC deve anunciar plano de mensalidade para universidades federais

11-07-2019 :: Saúde e OMS fazem mobilização nacional contra hanseníase

10-07-2019 :: Motorista fica preso às ferragens após caminhão capotar entre Marcolândia e Araripina

09-07-2019 :: Dom Plínio pede apoio da população para a reforma da Catedral

08-07-2019 :: Receita abre consulta a segundo lote de restituição do IR

05-07-2019 :: Deputados constatam falta de equipamentos e déficit de R$ 50 mil no Hospital de Bom Jesus

05-07-2019 :: Criança de cinco anos morre após sofrer choque elétrico em geladeira

02-07-2019 :: Profissionais de Engenharia se reunem hoje em Picos

01-07-2019 :: Homem morre após colisão frontal de veículos na BR-316

27-06-2019 :: Plano Safra é lançado com previsão de R$ 642 milhões

26-06-2019 :: Suspeitas de irregularidades com empresas diferentes usando o mesmo CNPJ em contratos com o Município de Jaicós

26-06-2019 :: Jovem de 30 anos morre em Picos após fortes dores de cabeça; Fabiana deixa 5 filhos

25-06-2019 :: Empresário de Valença morre em acidente de carro na PI-120

[ Todas desta coluna ]

lamep - lamep Gutenberg - gutenberg Alencauto - alencauto disnomed - disnomed procords - procordis marquês frios - marquês frios

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.