Página Inicial

Siga-nos:

23.8.2019

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Política

Brasil|

Maia espera apoio para aprovar ‘PEC paralela’ da reforma da Previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que deputados de todos os partidos precisam colaborar para aprovar as alterações

Fonte: Agência Câmara 

18/07/2019

.

clique para ver a foto em tamanho real

.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que deputados de todos os partidos precisam colaborar para aprovar as alterações que o Senado fizer na reforma da Previdência. A expectativa é que o Senado reinclua estados e municípios e encaminhe as modificações à Câmara por meio de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) paralela. Maia se reuniu nesta terça-feira com diversos parlamentares para fazer um balanço sobre a aprovação da reforma.

“A única coisa que vai precisar, quando voltar para Câmara, é que os partidos de todos os governadores colaborem, se não a gente vai ter dificuldade de aprovar. A gente vai precisar que o PT, PSB e PDT ajudem a aprovar a PEC paralela, se não vai ter obstrução”, disse.

Rodrigo Maia disse esperar que estados e municípios sejam reinseridos na reforma, para que possam corrigir o déficit previdenciário. Na avaliação do presidente, o déficit nos entes federados vai crescer mais R$ 40 bilhões nos próximos quatro anos, o que diminui a capacidade de investimento e de pagamento.

“Sou a favor que se reorganizem os sistemas, mas tem o debate político, e não podemos deixar de dar clareza a isso: há estados que governadores querem a inclusão dos seus estados, mas os deputados estão votando contra”, afirmou o presidente.

O presidente avaliou ainda que mantém as negociações com os parlamentares e os líderes para garantir a vitória da PEC no segundo turno. Segundo ele, alguns destaques quase foram aprovados e isso poderia gerar uma perda de economia muito grande. Maia afirmou que os articuladores da reforma não podem errar no quórum e nos destaques.

Rodrigo Maia explicou ainda que, tirando o impeachment e o quórum para posse e eleição para a presidência da Casa, a reforma da previdência teve o maior quórum da história numa votação de uma proposição.

 

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

22-08-2019 :: Ex-governadores do Piauí deixarão de receber pensão vitalícia

07-08-2019 :: PSL vai aguardar um pouco mais para empossar o novo presidente

30-07-2019 :: Zomim se reúne com deputados Fábio Abreu e Carlos Augusto e solicita recursos para cidade de Picos

26-07-2019 :: Elmano rebate críticas de petistas:

24-07-2019 :: PSB diz que aliança depende de chapa proporcional

18-07-2019 :: Maia espera apoio para aprovar ‘PEC paralela’ da reforma da Previdência

08-07-2019 :: Aprovação e reprovação de Bolsonaro se igualam em 33%, aponta Datafolha

05-07-2019 :: TSE vai comprar 180 mil urnas eletrônicas para eleições de 2020

02-07-2019 :: Governadores participam de reunião para definir reforma com Maia

21-06-2019 :: Elmano Férrer defende Operação Lava Jato e a aprovação do Pacote Anticrime

21-06-2019 :: APPM se junta a movimento em favor da unificação das eleições

31-05-2019 :: Merlong assume Secretaria de Administração no dia 10 junho

20-05-2019 :: Bolsonaro terá compromissos em Pernambuco

20-05-2019 :: Wellington Dias vai se reunir com Bolsonaro na próxima sexta

14-05-2019 :: Júlio César diz que impasse com Wellington Dias é “página virada”

[ Todas desta coluna ]

Alencauto - alencauto otica kika - otica kika Gutenberg - gutenberg uniaselvi - uniaselvi procords - procordis marquês frios - marquês frios disnomed - disnomed lamep - lamep

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.