Página Inicial

Siga-nos:

16.9.2019

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Geral

.

Medida Provisória altera Lei da Meia Entrada

.

09/09/2019

.

clique para ver a foto em tamanho real

.

Na edição do Diário Oficial da União desta segunda-feira, 09/09, saiu publicada a Medida Provisória nº 895, de 6 de Setembro de 2019 que altera a Lei nº 12.933, de 26 de dezembro de 2013, que dispõe sobre o benefício do pagamento de meia-entrada para estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de quinze a vinte e nove anos comprovadamente carentes em espetáculos artístico-culturais e esportivos, e dá outras providências. A Medida Provisória disciplina também a expedição da Carteira de Identificação Estudantil digital, que segundo o texto da MP, o Ministério da Educação poderá firmar contrato ou instrumento congênere com a Caixa Econômica Federal para emissão gratuita ao estudante de Carteira de Identificação Estudantil física. Integra da MP altera Lei da Meia Entrada MEDIDA PROVISÓRIA Nº 895, DE 6 DE SETEMBRO DE 2019 Altera a Lei nº 12.933, de 26 de dezembro de 2013, que dispõe sobre o benefício do pagamento de meia-entrada para estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de quinze a vinte e nove anos comprovadamente carentes em espetáculos artístico-culturais e esportivos, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei: Art. 1º A Lei nº 12.933, de 26 de dezembro de 2013, passa a vigorar com as seguintes alterações: “Art. 1º ……………………………………………………………………………………………………. …………………………………………………………………………………………………………………………. § 2º Terão direito ao benefício os estudantes regularmente matriculados nos níveis e nas modalidades de educação e ensino previstos no Título V da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que comprovem sua condição de discente, mediante a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil na aquisição do ingresso e na portaria do local de realização do evento. …………………………………………………………………………………………………………………” (NR) “Art. 1º-A A Carteira de Identificação Estudantil poderá ser emitida: I – pelo Ministério da Educação; II – pela Associação Nacional de Pós-Graduandos; III – pela União Nacional dos Estudantes; IV – pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas; V – pelas entidades estudantis estaduais, municipais e distritais; VI – pelos diretórios centrais dos estudantes; VII – pelos centros e diretórios acadêmicos; e VIII – por outras entidades de ensino e associações representativas dos estudantes, conforme definido em ato do Ministro de Estado da Educação. § 1º A Carteira de Identificação Estudantil emitida pelo Ministério da Educação será gratuita para o estudante e adotará preferencialmente o formato digital. § 2º A Carteira de Identificação Estudantil será emitida conforme modelo único padronizado nacionalmente, disponibilizado pelas entidades referidas nos incisos II, III e IV do caput, com certificação digital do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, permitidas até cinquenta por cento de características locais. § 3º A padronização do modelo da Carteira de Identificação Estudantil será definida pelo Ministério da Educação e terá certificação digital no padrão Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil. § 4º O estudante, ao solicitar a Carteira de Identificação Estudantil, declarará o seu consentimento para o compartilhamento dos seus dados cadastrais e pessoais com o Ministério da Educação, para fins de alimentação e manutenção do cadastro do Sistema Educacional Brasileiro e para a formulação, a implementação, a execução, a avaliação e o monitoramento de políticas públicas. § 5º O estudante com idade igual ou superior a dezoito anos e o responsável legal pelo estudante com idade inferior a dezoito anos responderão pelas informações autodeclaradas e estarão sujeitos às sanções administrativas, cíveis e penais previstas em lei na hipótese de fraude. § 6º O Ministério da Educação poderá realizar o tratamento das informações de que trata o § 4º apenas para a formulação, a implementação, a execução, a avaliação e o monitoramento de políticas públicas em sua área de competência, garantida a anonimização dos dados pessoais, sempre que possível. § 7º A Carteira de Identificação Estudantil será válida: I – no caso das carteiras físicas, até o dia 31 de março do ano subsequente; e II – no caso das carteiras digitais, enquanto o aluno permanecer matriculado em estabelecimento que forneça os níveis e as modalidades de educação e ensino previstos no Título V da Lei nº 9.394, de 1996, e perderá a validade quando o aluno se desvincular do referido estabelecimento. § 8º As entidades referidas nos incisos II a VIII do caput disponibilizarão aos estabelecimentos referidos no caput do art. 1º e ao Poder Público o rol dos nomes e os números de registro dos estudantes portadores da Carteira de Identificação Estudantil. § 9º O Ministério da Educação poderá firmar contrato ou instrumento congênere com a Caixa Econômica Federal para emissão gratuita ao estudante de Carteira de Identificação Estudantil física, observado o modelo único padronizado e os demais requisitos que tratam esta Lei.” (NR) “Art. 1º-B Fica autorizada a criação, no âmbito do Ministério da Educação, de cadastro do Sistema Educacional Brasileiro, com vistas a subsidiar a formulação, a implementação, a execução, a avaliação e o monitoramento de políticas públicas. § 1º O cadastro do Sistema Educacional Brasileiro será preenchido e atualizado com as informações prestadas pelas entidades vinculadas ao Ministério da Educação e pelas instituições de ensino federais, estaduais e municipais, públicas e privadas, que ofereçam os níveis e as modalidades de educação e ensino previstos no Título V da Lei nº 9.394, de 1996, na forma e no prazo a serem estabelecidos em ato do Poder Executivo federal. § 2º Integrarão o cadastro do Sistema Educacional Brasileiro: I – os dados pessoais do corpo docente e discente dos estabelecimentos de ensino; II – a matrícula e a frequência do estudante; III – o histórico escolar do estudante; e IV – outras informações a serem estabelecidas em ato do Ministro de Estado da Educação, desde que relacionadas com a formulação, a implementação, a execução, a avaliação e o monitoramento de políticas públicas e respeitada a capacidade operacional da instituição responsável por prestar as informações. § 3º Aplicam-se ao cadastro do Sistema Educacional Brasileiro as disposições da Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2019, especialmente no que diz respeito ao tratamento e à proteção de dados sensíveis. § 4º Os dados constantes do cadastro do Sistema Educacional Brasileiro poderão ser compartilhados com os órgãos e as entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional interessados e com outras entidades do Sistema Nacional de Educação para fins de formulação, implementação, execução, avaliação e monitoramento de políticas públicas, observadas as normas e os procedimentos específicos que garantam sua segurança, proteção e confidencialidade. § 5º A partir de 1º de janeiro de 2021, as entidades referidas nos incisos II a VIII do caput do art. 1º-A somente poderão emitir Carteira de Identificação Estudantil para os estudantes constantes do cadastro do Sistema Educacional Brasileiro, mediante consulta prévia e gratuita a plataforma tecnológica disponibilizada pelo Ministério da Educação, conforme os procedimentos definidos em ato do Ministro de Estado da Educação. § 6º Ato do Ministro de Estado da Educação disporá sobre a inclusão dos estudantes da educação básica no cadastro do Sistema Educacional Brasileiro e sobre o consentimento dos responsáveis legais para os menores de dezoito anos.” (NR) “Art. 2º ……………………………………………………………………………………………………. …………………………………………………………………………………………………………………………. § 2º Os estabelecimentos referidos no caput do art. 1º disponibilizarão, em sítio eletrônico ou no local do estabelecimento, o relatório de venda de ingressos de cada evento aos interessados em consultar o cumprimento do disposto no § 10 do art. 1º.” (NR) Art. 2º O Ministério da Educação iniciará a emissão da Carteira de Identificação Estudantil digital no prazo de noventa dias, contado da data de publicação desta Medida Provisória. Art. 3º Ficam revogados os § 4º, § 5º e § 6º do art. 1º da Lei nº 12.933, de 2013. Art. 4º Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 6 de setembro de 2019; 198º da Independência e 131º da República. JAIR MESSIAS BOLSONARO Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

15-09-2019 :: Bom Jesus terá superintendência da Caixa Econômica Federal

15-09-2019 :: Quase 800 mil trabalhadores no PI podem sacar o FGTS a partir de hoje

13-09-2019 :: Secretários de Fazenda apresentam sugestões à reforma tributária

09-09-2019 :: Medida Provisória altera Lei da Meia Entrada

09-09-2019 :: Plenário da Câmara pode votar MP que facilita venda de bens apreendidos do tráfico

06-09-2019 :: Mulheres vencem os desafios do AGTech

04-09-2019 :: Prefeitura emite nota de esclarecimento sobre repasse de recursos públicos da saúde

30-08-2019 :: Veto de Bolsonaro cai e Fake News dá até 8 anos de cadeia no Brasil

29-08-2019 :: Piauí adotará placas padrão Mercosul a partir da próxima segunda

23-08-2019 :: PRF apreende carga de madeira sem licença ambiental em Picos

22-08-2019 :: Aprovada criação da Frente Parlamentar do Matopiba

20-08-2019 :: Motorista perde controle em curva e veículo tomba na BR-407 em Geminiano

13-08-2019 :: Homem morre ao bater moto na traseira de carreta na rodovia BR-230, em Oeiras

12-08-2019 :: Municípios têm R$ 4 bilhões em projetos parados em Brasília

09-08-2019 :: Iracema Portella destina R$ 14,5 milhões para o custeio da saúde no PI

[ Todas desta coluna ]

Gutenberg - gutenberg marquês frios - marquês frios otica kika - otica kika uniaselvi - uniaselvi dario - dario procords - procordis Alencauto - alencauto lamep - lamep disnomed - disnomed

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.