Página Inicial

Siga-nos:

20.10.2019

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Artigos de opinião

MEMÓRIA

Helvídio Nunes de Barros

Advogado de formação foi o político de maior prestígio e expressão em toda história de Picos

Por Francisco das Chagas de Sousa  

18/09/2013

Foto: Reprodução

clique para ver a foto em tamanho real

Helvídio Nunes quando era governador do Piauí.

Em Novembro próximo, celebra 13 anos da morte de Helvídio Nunes de Barros, um dos mais ilustres picoense até os dias atuais. Helvidio, nasceu em Picos no dia 28 de setembro de 1925. Foi advogado, político e empresário. Tendo sido até o presente momento o único picoense a governar o Estado do Piaui por um mandato completo e o senado por dois mandatos consecultivos, além de deputado estadual, secretário de estado e prefeito de Picos. Depois de Helvidio Nunes, Osmar Araújo governou o Piaui, mas na condição de vice-governador e sempre provisoriamente e o então deputado estadual Kleber Eulálio que governou o Estado em um período de transição. Mas, sem sobra de dúvidas, Helvidio foi o picoense de maior ascensão política. Em 03 de Novembro de 2000, Helvídio partiu da vida terrena rumo a outro universo.
 
Eis a sua história
 
Formado em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (então Universidade do Brasil), onde foi presidente do Centro Acadêmico da renomada instituição, retornou ao Piauí onde passou a trabalhar como advogado.
 
Na política, foi prefeito de Picos entre 1955 e 1959. Em seguida seria eleito deputado estadual piauiense por dois mandatos, de 1959 a 1966 pela UDN. Foi Secretário de Obras Públicas, Indústria e Comércio, Secretário de Agricultura e Secretário de Educação e Cultura simultaneamente, empreendendo postura, obras e trabalhos que o credenciaram para assumir o governo estadual. Governou o Piauí, pela via indireta entre 1966 e 1970. Neste ano, renunciaria ao governo para disputar e eleger-se senador, mas em 1978 seria indicado Senador biônico. Tentou reeleger-se senador em 1986 mas não logrou êxito.
 
Publicou as seguintes obras: "Reflexos do Nordeste - ICM, Finor, FPE e FPM". Brasília. Senado Federal, 1977. 268 P. Il. (Senado), "Temas do Nordeste". Brasília. Senado Federal. 181 P. (Senado), "Uma Visão do Nordeste". Brasília. Senado Federal, 1973. 216 P. (Senado), "O Nordeste e o FCM". Brasília. Senado Federal, 1975, "O Piauí na Paisagem do Nordeste". Discursos e Pareceres. Brasília. Senado Federal, 1971. - Problemas e Reivindicações do Piauí. Discursos e Pareceres. Brasília. Senado Federal, 1972. - Plenário e Comissões. Brasília. Senado Federal, 1978, "Atividades Parlamentares". Brasília. Senado Federal, 1979, além de dois livros de contos onde revela humor e astúcia com as letras cultivada pelos anos passados lendo inúmeras obras de duas pequenas bibliotecas particulares que dispunha, uma em Picos e outra em Teresina.
Em 9 de agosto de 1985, durante mandato no Senado, Helvídio Nunes é eleito presidente da Comissão Mista encarregada de examinar emenda sobre a Constituinte, garantindo o bom andamento da transição do regime de exceção para o retorno do modelo democrático, cujo marco é a promulgação da Carta Magna em 1988.
 
Helvídio foi um político reservado, todavia de conduta ilibada e muito bem quisto por todos que puderam conviver com ele. Jamais foi réu ou suspeito de conduta desabonadora. Os bens materiais amealhados são factíveis com a renda de funcionário público (mesmo de caráter transitório, cargo político) e o patrimônio moral é reconhecido por toda população piauiense.
 
Atuou como empresário de radiofusão em Picos após sair da vida pública e concessionário Honda. Recebeu várias homenagens dando nome a escolas, estádios de futebol, ruas e avenidas em Picos e em vários outros municipios do Estado do Piauí, tendo sido o único picoense a ser Governador e Senador da República.
 
Histórico Acadêmico
Primário -  Grupo Escolar Coelho Rodrigues (Picos - Piauí
Secundário - U.E Zacarias de Góis (Liceu Piauiense
Direito     Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil
Cargos Públicos
Secretário de Obras Públicas, Indústria e Comércio e Agricultura
 Secretário de Educação e Cultura 
 Profissões
 Advogado
 Mandatos
  Prefeito  - 1955 a 1959
  Deputado Estadual  - 1959 a 1963
  Deputado Estadual  - 1963 a 1966
  Governador - 1966 a 1970
  Senador  - 1971 a 1978
  Senador  - 1979 a 1987
 
Homenagens Recebidas
 
  - Medalha do II Congresso Brasileiro das Assembléias Legislativas, Porto Alegre, 1961. - Medalha da Academia Piauiense de Letras - Jubileu e Ouro - 1967. - Medalha da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste - Sudene, 1969. - Medalha do Sesquicentenário da Independência do Brasil, Câmara dos Deputados, 1972. - Medalha José Bonifácio, Senado Federal, 1978.
 - Grande Oficial da Ordem do Ipiranga, Estado de São Paulo, 1981. - Medalha dos 30 anos do Banco do Nordeste do Brasil, 1982. - Ordem Estadual Mérito Renascença do Piauí, Grã-Cruz, 1983.
  
Trabalhos Publicados
    - Reflexos do Nordeste - ICM, Finor, FPE e FPM. Brasília. Senado Federal, 1977. 268 P. Il. (Senado).
     - Temas do Nordeste. Brasília. Senado Federal. 181 P. (Senado).
    - Uma Visão do Nordeste. Brasília. Senado Federal, 1973. 216 P. (Senado). - O Nordeste e o FCM. Brasília. Senado Federal, 1975.
     - O Piauí na Paisagem do Nordeste. Discursos e Pareceres. Brasília. Senado Federal, 1971. - Problemas e Reivindicações do Piauí. Discursos e Pareceres. Brasília. Senado Federal, 1972. - Plenário e Comissões. Brasília. Senado Federal, 1978.
     - Atividades Parlamentares. Brasília. Senado Federal, 1979.

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

25-07-2017 :: Aumento do combustível: parece pouco mas não é – veja como economizar

03-07-2017 :: Ouvindo melhor e sem preconceito

11-04-2014 :: PASSANDO A LIMPO

29-03-2014 :: .

05-02-2014 :: A candidatura de Rejane Dias

24-01-2014 :: PASSANDO A LIMPO

31-12-2013 :: PASSANDO A LIMPO

14-12-2013 :: Passando a Limpo

22-11-2013 :: PASSANDO A LIMPO

11-10-2013 :: PASSANDO A LIMPO

18-09-2013 :: Helvídio Nunes de Barros

15-09-2013 :: PASSANDO A LIMPO

28-06-2013 :: PASSANDO A LIMPO

14-06-2013 :: PASSANDO A LIMPO

24-05-2013 :: PASSANDO A LIMPO

[ Todas desta coluna ]

Alencauto - alencauto procords - procordis uniaselvi - uniaselvi Gutenberg - gutenberg marques frios - marques frios dario - dario otica kika - otica kika lamep - lamep disnomed - disnomed

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.