Página Inicial

Siga-nos:

18.1.2018

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Polícia

LIMINAR CASSADA

Soldado que atirou em família e matou criança de nove anos não podia atuar na PM

O soldado Aldo ribeiro foi reprovado no teste psicológico, mas entrou com uma liminar para poder atuar na Polícia

Portal Oito e Meia  

28/12/2017

Foto: reprodução

clique para ver a foto em tamanho real

Justiça havia cassado liminar que permitia o soldado continuar nos quadros da PM.

Uma nota divulgada pela Secretária de Segurança Pública do Estado do Piauí (Sejus-PI), confirma que o soldado da PM, Aldo Ribeiro, que teria atirado no veículo de uma família na última segunda-feira (25/12), por ter furado uma blitz e que causou morte da criança de 9 anos identificada como Emily Caetano Costa, não tinha permissão para atuar na Polícia.

 

Segundo a nota, a liminar que permitia o soldado atuar teria sido revogada no dia 6 de setembro de 2016 pelo juiz Rodrigo Alaggio Ribeiro, da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública. Esta liminar permitia que o PM estivesse na polícia, mesmo tendo sido reprovado no teste psicológico.

 

Ainda segundo a nota, a decisão de manter o soldado atuando é inteiramente administrativa. O juiz Rodrigo Alaggio Ribeiro, da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública, revogou, por sentença, no dia 6 de setembro de 2016, a liminar que anulava o exame psicológico e assegurava ao candidato Aldo Luís Barbosa Dornel a participação nas demais etapas do concurso público da Polícia Militar do Estado do Piauí. “Portanto, a presença do soldado nos quadros da PM-PI até o momento trata-se exclusivamente de decisão administrativa da corporação”, diz a nota.

 

Confira a nota  

 

O juiz Rodrigo Alaggio Ribeiro, da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública, revogou, por sentença, no dia 6 de setembro de 2016, a liminar que anulava o exame psicológico e assegurava ao candidato Aldo Luís Barbosa Dornel a participação nas demais etapas do concurso público da Polícia Militar do Estado do Piauí. Portanto, a presença do soldado nos quadros da PM-PI até o momento trata-se exclusivamente de decisão administrativa da corporação.

 

Na sentença, o magistrado revogou a liminar frisando que o Exame Psicológico para o cargo da PM possui previsão legal (lei nº 3.808/81 – Estatuto dos Policiais Militares do Piauí) e que o edital do referido concurso traz previsão expressa das etapas do certame, dentre elas, o Exame Psicológico (4ª etapa).

 

Na decisão, o magistrado ressalta a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal em caso semelhante, que, ao editar a Súmula 20, diz que ‘a validade do exame psicotécnico está condicionada à previsão legal, à exigência de critérios objetivos e à garantia de recurso administrativo’.

 

Portanto, ao revogar a liminar anterior, o juiz afirma que o edital regente do processo seletivo da Polícia Militar observou critérios objetivos quanto à aplicação do teste psicológico, além de ter conferido aos candidatos – dentre eles, Aldo Luís Barbosa Dornel -, acesso à documentação e aos laudos técnicos que os consideraram não recomendados.”

 

Caso parecido

 

Em outubro deste ano, houve um caso parecido, quando o capitão da PM, Allisson Wattson foi acusado de matar a namorada Camila Abreu. Ele também foi reprovado no teste psicológico mas por medida judicial acabou sendo permitido de atuar na Polícia Militar do Piauí.

 

O cabo S. Alves e o soldado Dornel são os PMs que participaram da abordagem, já tida como criminosa pelas autoridades e foram encaminhados para o presídio militar, após procedimentos legais, onde seguem presos.

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

13-01-2018 :: Preso acusado de assassinar vendedor no Picoense Clube

11-01-2018 :: Governador exonera policial acusado de assassinar criança

10-01-2018 :: PM prende em Picos dupla acusada de tráfico de drogas

08-01-2018 :: Comandante recua e suspende portaria que permitia PM investigar crimes

30-12-2017 :: Policiais militares alteraram cena do crime para forjar conflito

28-12-2017 :: Soldado que atirou em família e matou criança de nove anos não podia atuar na PM

25-12-2017 :: Preso em Picos acusado de tráfico de drogas

24-12-2017 :: Saída Temporária beneficia onze detentas da Penitenciária Feminina de Picos

20-12-2017 :: Homem é preso na Passagem das Pedras com moto roubada

19-12-2017 :: Policia prende acusado de tráfico em Picos

19-12-2017 :: Servidor da Prefeitura de Picos morre ao sofrer descarga elétrica

13-12-2017 :: Adolescente de 13 anos é assassinado em Picos

11-12-2017 :: Detento é encontrado morto no presídio de Picos

10-12-2017 :: Picoense morre vítima de acidente em Fronteiras

10-12-2017 :: Colisão frontal entre motos deixa dois mortos e um ferido em Picos

[ Todas desta coluna ]

advogado chagas  - advogado chagas dr.bezerrinha - dr.bezerrinha Governo do PI - Governo do Piaui Prefeitura Municipal de Picos - Prefeitura Municipal de Picos - Site Oficial gau jardele - gau jardele

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.