Logo

DESCASO

Reforma da escola Miguel Lidiano se arrasta há mais de quatro anos

O serviço está parado faz mais de cinco meses e devido ao abandono mato começa a tomar conta do local

Por José Maria Barros  

09/01/2019

Foto: José Maria Barros

clique para ver a foto em tamanho real

Obra está paralisada faz mais de cinco meses.

Orçada em R$ 1.211.211,07, a reforma e ampliação da unidade escolar Miguel Lidiano, em Picos, se arrasta há mais de quatro anos. O serviço está totalmente paralisado faz alguns meses e, devido ao abandono o mato começa a tomar conta do local onde deveriam estar sendo ministradas aulas.

 

CONFIRA AS IMAGENS!!!

 

A escola foi construída há 52 anos por iniciativa da comunidade do bairro Junco, Zona Leste de Picos e é gerida pelo governo do estado. Porém, devido aos riscos de desabamento o prédio foi interditado no início de 2013 e os alunos transferidos para um local improvisado.

 

Depois de vários protestos da comunidade, inclusive, durante o Desfile Cívico de 7 de Setembro de 2013, o governo do estado resolveu promover uma reforma e ampliação do prédio. A obra começou em 2014, mas vem se arrastando desde então e nunca foi concluída.

 

A Unidade Escolar Miguel Lidiano oferta o Ensino Fundamental Maior do 6º ao 9º ano, Ensino Médio e o EJA, além dos programas do governo federal, como Mais Educação, Saúde na Escola e o Ensino Médio Inovador. Atende alunos dos bairros Junco, Parque de Exposição, Paraibinha e Pedrinhas e também das localidades Samambaia e Morrinhos.

 

Em visita a Picos no dia 7 de abril de 2017, a deputada federal e então secretária estadual de Educação, Rejane Dias (PT), foi até a Unidade Escolar Miguel Lidiano, conversou com o mestre de obras e garantiu que a reforma seria concluída dentro de, no máximo, cinco meses. Passados quase dois anos a promessa ainda não foi cumprida, pois o serviço nunca foi terminado e agora está paralisado.

 

Após reunião com representantes de entidades da sociedade civil organizada na manhã de ontem, 8, a suplente de deputada Belê Medeiros (PP), defendeu que seja formada uma comissão para ir até o governador Wellington Dias (PT) cobrar a retomada de todas as obras que estão paralisadas em Picos, dentre elas a unidade escolar Miguel Lidiano.

 

Outro lado

 

No dia 1º de novembro de 2018 o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Educação, publicou no Diário Oficial aviso de licitação (Tomada de preços) com o objetivo de conclusão da reforma e ampliação da unidade escolar Miguel Lidiano, em Picos.

 

Segundo o edital, o prazo para execução total dos serviços objeto desta licitação será de cento e vinte dias corridos, contados a partir da Ordem de Execução de Serviços expedida pela Contratante, podendo o mesmo ser prorrogado por uma ou mais vezes, mediante fundada justificativa, em requerimento à autoridade máxima da Contratante, que autorizará ou não a prorrogação.

 

 


© 2009 Jornal de Picos — Todos os direitos reservados. E-mail: jornaldepicos@jornaldepicos.com.br