Logo

Saúde|

Governo autoriza 54 médicos cubanos a trabalharem no Piauí

Assinada pelos ministros da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, a portaria permite que os cubanos tenham residência no Brasil por dois anos. A solicitação deverá ser feita à Polícia Federal.

02/08/2019

,

clique para ver a foto em tamanho real

.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu autorizar que os cubanos remanescentes do programa Mais Médicos fixem moradia no Brasil. As regras estão previstas em uma portaria interministerial publicada na segunda-feira (29) no Diário Oficial da União.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que a portaria vai beneficiar 54 médicos cubanos que moram no Piauí e deixaram de atuar na atenção básica de básica após o rompimento do contrato do Governo de Cuba com o governo brasileiro.

 

Para ter a autorização avaliada, eles precisarão apresentar documentos como identidade, fotos 3×4 e certidão de nascimento ou casamento.

Será preciso também ter uma certidão de antecedentes criminais dos estados em que tenha morado no Brasil nos últimos cinco anos, além de declaração de ausência de crimes em qualquer país no mesmo período.

O cubano também precisará de declaração de que integrou o programa Mais Médicos e da carteira de registro nacional migratório expedida na condição anterior.

A medida foi tomada diante do aumento dos pedidos de registro de cubanos como refugiados desde o fim do ano passado.

Em dezembro, o governo de Cuba informou que encerrou a participação no programa  criado em 2013 pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT),alegando referências “depreciativas e ameaçadoras” aos médicos cubanos feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, que acabava de ser eleito.

Na campanha eleitoral, Bolsonaro foi extremamente crítico ao programa e chegou a dizer que expulsaria os médicos cubanos que não fosse aprovados no Revalida (programa de revalidação de diplomas obtidos no exterior) do país.

Fonte: Meio Norte

 


© 2009 Jornal de Picos — Todos os direitos reservados. E-mail: jornaldepicos@jornaldepicos.com.br